Abertura e 1º dia do Capítulo Geral

Os 116 dirigentes e delegados capitulares da Ordem dos Frades Menores reunidos em Roma deram início ao Capítulo Geral neste dia 03 de julho de 2021 no Colégio Internacional São Lourenço de Brindisi. O Capítulo celebra a diversidade da nossa fraternidade e a profundidade da vida evangélica, inspirados no versículo bíblico: “Desperta... e Cristo te iluminará” (Ef 5,14). Somos a única Ordem Religiosa que conseguiu realizar um Capítulo Geral durante este tempo de pandemia; e é a primeira vez na história que a OFM celebra um Capítulo geral na casa de nossos irmãos capuchinhos OFMcap.

Na Missa de abertura, o Ministro Geral, Frei Michael Perry, falou sobre o significado mais profundo de um Capítulo: “Viemos a este evento sagrado do Capítulo Geral para entrar no mesmo tipo de experiência de que fala São Paulo em sua carta para as comunidades cristãs judaico-gentias em Éfeso, uma experiência de cura, de reconciliação, de ir além de nós mesmos, de recomeçar como membros do único Corpo de Cristo”. Após a missa de abertura, foi realizada uma cerimônia de abertura ao lado da Praça Maior de São Lourenço, com vista para as duas cruzes centrais que simbolizam a Cruz de Cristo e a Cruz de Francisco.

Após a chamada nominal e o juramento dos delegados, as 12 conferências se reuniram, para eleição dos moderadores e a nomeação dos escrutinadores. Os moderadores do Capítulo Geral 2021 são o Frei Cesare Vaiani (língua italiana), Frei Manuel Corullón (língua espanhola) e o Frei Aidan McGrath (língua inglesa).

Ao final, Frei Carlos Salto, presidente de nossa Comissão SWOT, apresentou a análise dos relatórios das Conferências sobre as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças que a Ordem vive hoje em nossas presenças, ministérios e missões no mundo. Uma observação comum da maioria das Conferências é que nós, frades, precisamos crescer na busca ativa da vontade do Senhor com fidelidade e integridade, também na abertura e na solidariedade uns com os outros como irmãos menores e na atenção para ouvir verdadeiramente o Senhor no mundo ao nosso redor.

Em suma, como resume Frei Michael Perry, a realidade da Ordem não é muito diferente da situação das comunidades cristãs de Éfeso. Também experimentamos muitos desafios, consequência da grande diversidade presente na vida da Ordem: ideológica, espiritual, socioeconômica, clerical/secular, heterossexual / homossexual, cultural, geográfica, racial, de castas, de região, etc. O apelo à conversão que Paulo anuncia aos crentes... que só quando reconhecemos e aceitamos a nossa fraqueza, a nossa incompletude, quando despertamos a necessidade de abrir a nossa vida à diversidade das experiências presentes na comunidade dos crentes, presentes nas nossas fraternidades locais da Ordem, e deixe esta diversidade enriquecer a nossa vida humana e espiritual, só então chegaremos à experiência de ser “edificados juntos na morada de Deus no Espírito” (Ef 2, 220). O Espírito estará presente, incitando-nos e ajudando-nos sempre a “seguir o ensinamento e a pegada de nosso Senhor Jesus Cristo...” (Rnb 1) juntos como irmãos no caminho da vida.


Fonte: http://ofmcapgen2021.org/en












2 visualizações0 comentário