Entrevista com Frei Márcio Joel Birck que será ordenado diácono no próximo domingo

No próximo domingo dia 29 de agosto, ás 09:00 h na Paróquia Nossa Senhora do Rosário em Horizontina (RS), acontecerá a Ordenação Diaconal do Frei Márcio Joel Birck. Nossa equipe do SAV entrevistou o Frei Márcio para conhecermos um pouco mais da sua trajetória vocacional. Acompanhe:



SAV: De onde você é natural e como surgiu a sua vocação?


Frei Márcio: Sou natural de Itapiranga – SC, da Comunidade São Miguel Arcanjo de Linha Dourado que fica no interior do município. Sou o filho caçula do Álvaro e da Rosália. Tenho

mais dois irmãos Clério e Orli. Meus pais são agricultores e desde cedo ajudávamos os pais no trabalho do campo, em especial, na criação do gado leiteiro. Meus pais tradicionalmente sempre foram muito participativos na comunidade. Cresci vendo eles sempre disponíveis para as atividades da igreja. Em casa, nós fazíamos uma oração durante a refeição e á noite se rezava o terço. Nos cultos e missas que aconteciam todos os domingos eu atuava como coroinha. Meu irmão do meio havia se manifestado que queria ir para o seminário, mas acabou não ingressando. Isso acabou despertando a minha curiosidade e vocação para conhecer o seminário.


SAV: Conte-nos um pouco da sua trajetória vocacional:


Frei Márcio: Em 2006, quando eu tinha 14 anos de idade, fui para o Seminário Franciscano São Pascoal em Três Passos (RS). Lá realizei os estudos do Ensino Médio. Em 2009 fui para a etapa do Postulantado que era em Arroio do Meio (RS). Ali, como postulante, fiz a

experiência ‘ser frei sem ser ainda,’ por um ano. Em 2010, fui morar no Convento Franciscano São Boaventura em Daltro Filho (Imigrante – RS), onde ingressei oficialmente na Ordem dos Frades Menores como frei noviço. De 2011 á 2013 morei em Porto Alegre, no Seminário Maior João Duns Scotus, na Lomba do Pinheiro onde cursei Filosofia na PUCRS. Em 2014 fiz meu ano de estágio na fraternidade da Paróquia Nossa Senhora Auxiliadora em Progresso (RS) que também atende as paróquias de Bela Vista do Fão e Pouso Novo. Em 2015 retornei para Porto Alegre onde cursei Teologia na ESTEF e permaneci até 2019. Durante este tempo além das atividades na pastoral da Paróquia Santa Clara de Porto Alegre, também tive a oportunidade de colaborar na Pastoral Carcerária junto a FASE e no CPCA. Em 2020 retornei a Progresso e em 2021 fui nomeado para a Fraternidade da Paróquia Nossa Senhora do Rosário em Horizontina (RS).


SAV: Quais as motivações que te fazem seguir firme nessa caminhada?


Frei Márcio: São muitas as motivações. A primeira é a fé em Jesus Cristo e também o exemplo de São Francisco de Assis. Também o testemunho dos freis franciscanos na sua maneira simples de viver e no trabalho aos mais pobres e necessitados. Tive muitas dificuldades na caminha em relação a cultura. E pude aprender com a vida das pessoas mais simples. E sinto que conforme eu fui avançando na caminhada como frei, Deus foi me confirmando na minha vocação. Eu posso dizer que sou uma pessoa feliz e realizada como frei franciscano.


SAV: Você será ordenado diácono. O que faz o diácono na Igreja?


Frei Márcio: Os diáconos estão na Igreja para servir. A exemplo do próprio Jesus que se fez servidor de todos. É missão do diácono ajudar no serviço da caridade, na liturgia, através da Palavra e da Eucaristia. O diácono deve estar sempre à serviço da mesa da Palavra, da mesa da Eucaristia e da mesa dos pobres. Há pessoas que são ordenadas diáconos

permanentes. Eu serei ordenado diácono transitório. Isto significa em vista da ordenação presbiteral logo mais adiante. O diácono participa do primeiro grau do Sacramento da Ordem.


SAV: Deixe uma mensagem aos jovens que se sentem chamados, como você, a seguirem Jesus Cristo segundo o exemplo de São Francisco:


Frei Márcio: Você jovem que sonha em fazer uma experiência franciscana. Não tenha medo. Permita que a sua vida tenha um sentido maior e mais pleno conforme a vontade de Deus. Venha conhecer-nos, conhecer a vida de São Francisco e Santa Clara de Assis que inspiram na caminhada de viver a regra e a vida conforme o Santo Evangelho. Faça uma experiência de viver num Seminário Franciscano e discernir o seu chamado vocacional. Quem sabe, seja a tua vocação, ser um frade menor, frei. É bom e bonito a vida Franciscana. Paz e bem!

794 visualizações0 comentário