Mães do coração

“Não há no mundo ninguém que não precise de uma mãe. Até o Filho de Deus teve os carinhos de uma mãe” (trecho da música “Mãe da Fé” da banda Anjos de Resgate).

Esta é uma grande verdade! Se Jesus quis precisar dos carinhos e dos cuidados de uma mãe (e Ele precisou), tanto mais nós que somos seus amados irmãos e irmãs, o necessitamos!

Jesus Cristo, o Filho Amado do Pai, ao se fazer nosso irmão não nos deixou órfãos. Além de nos conceder um pai e uma mãe terrestres, nos concedeu também um Pai e uma Mãe Celestes!

Jesus não reteve para si Sua Amada Mãe, mas confiou-a a nós, fazendo dela também Nossa Mãe (cf. Jo 19,26-27). Na vocação de Maria (Mãe de Jesus, Mãe de Deus e Nossa Mãe), a vocação de ser mãe torna-se um presente sagrado e inestimável, dado por Deus à toda a humanidade. O Padre Zezinho, através de sua bela canção “Maria de Nazaré”, nos recorda tão sublime realidade: “Em cada mulher que a Terra criou, um traço de Deus Maria deixou, um sonho de mãe Maria plantou, pro mundo encontrar a Paz”.

Maria é, por excelência, a Mãe das mães! E são muito felizes todas as mães que fazem de Maria o espelho de sua vida, vocação e missão! Felizes também são os filhos, as filhas e os esposos, quando olham para suas mães e esposas com o mesmo carinho, respeito e veneração com que olham para Maria de Nazaré, a Mãe de Jesus e Esposa de José.

Maria é também conhecida e invocada como a Mãe das vocações, pois ela soube, como ninguém, corresponder ao chamado de Deus, fazendo de sua vida uma oferta completa, perfeita e muito agradável, a ponto de ser chamada “Cheia de Graça” (cf. Lc 1,28). Ela, como Mãe e Vocacionada, tem a grande missão de guardar todos os vocacionados e vocacionadas do Seu Filho, ensinando-os a melhor forma de corresponder ao Seu chamado.

Nós vocacionados e vocacionadas, aprendemos com Maria a dilatar também o nosso coração, através do caminho alegre e livre da renúncia dos “bens”, para abraçar Aquele que é o Único e Sumo Bem! Eis a recompensa para quem abraça livremente o Único e Necessário Bem: “E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos ou irmãs, ou pai ou mãe, ou filhos ou terras, por causa do meu nome, receberá cem vezes mais e herdará vida eterna” (Mt 19,29). Recebemos de Deus “cem vezes mais”, ou seja, como Maria, também nos tornamos “cheios de Graça”, transbordantes de Graça! Além disso, recebemos a herança da vida eterna!

Neste Mês de Maio, celebramos de maneira especial e mais intensa, a vocação de nossas mães, sejam as terrestres, seja a Celeste. No entanto, não podemos nos esquecer daquelas mães que recebemos “cem vezes mais”, que também nos foram dadas pelo próprio Deus, as quais podemos chamar de “Mães do coração”. Elas são como que a extensão dos braços e do coração de nossas mães e de Maria. Elas também se fazem mães fiéis de todos vocacionados e vocacionadas. Elas também têm Maria como o grande modelo de Intercessão e Solicitude. Elas, com suas generosas e abundantes orações e até auxílios materiais, ajudam o Senhor da Messe e Sua Mãe a cuidarem, guardarem e protegerem àqueles e àquelas que estão discernindo sua vocação. E se pararmos para tentar “contabilizar” nossas mães do coração ao longo de nossa caminhada vocacional, nos perdemos em nossa tentativa. Constatamos, no entanto, que elas são muito mais que cem!

Por isso, queremos colocar nossas mães do coração debaixo do Manto Amoroso e Maternal de Santa Maria dos Anjos, ela que é Mãe de todas as vocações franciscanas, para que nossas mães do coração sejam sempre amparadas, consoladas, fortalecidas e agraciadas em todos os momentos de suas vidas. Que a presença constante de Santa Maria dos Anjos ajude-as a recordarem de que nunca estão sozinhas, e que quando ajudam os vocacionados e vocacionadas, ajudam Àquele que é o autor da vida e da vocação!

Senhor da Messe! Te louvamos, bendizemos e agradecemos pelo dom de nossas mães! Pelo SIM delas à nossa vida, fomos capazes de dizer também o nosso SIM ao Teu chamado de Amor! Concede-nos, Senhor, a Graça de sermos fieis e agradecidos às nossas mães, à Mãe Maria e às nossas mães do coração, e que como Maria, estejamos sempre prontos e prontas a receber, com alegria e gratidão, o cêntuplo (cem vezes mais) que o Senhor deseja nos dar a cada novo dia.

Feliz e abençoado Mês das Mães, e que a intercessão de Santa Maria dos Anjos, de São Francisco e Santa Clara de Assis sempre nos acompanhe! Paz e Bem!

Frei Luiz Eduardo Dias Lima, OFM.

0 visualização

CONTATO

(51) 9 81934117 (WhatsApp)

(51) 9 91333684

SIGA-NOS E ACOMPANHE

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
Logo_Provincial.png

© 2018 Todos os direitos reservados | Ordem dos Frades Menores - Rio Grande do Sul