A espiritualidade do Advento


Irmãos e irmãs! Estamos vivendo um tempo muito belo de nossa Igreja, o qual chamamos de Tempo do Advento. É um Tempo propício para nos prepararmos para celebrar o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo! O 1º Domingo do Advento marca o início de um novo ano litúrgico. Parece-nos um pouco confuso, falar em um novo ano litúrgico, sem ter concluído o ano civil. É importante entendermos que ano litúrgico e ano civil são realidades diferentes. Os dois, têm inícios e desfechos diversos. O ano civil, nós bem o sabemos, começa no dia 1º de janeiro e termina no dia 31 de dezembro. O ano litúrgico começa no 1º Domingo do Advento e termina na solenidade de Cristo Rei do Universo. Importante ressaltar que o ano litúrgico não exclui o ano civil, pois aquele se desdobra neste. O ano litúrgico plenifica o ano civil. Podemos dizer que o ano litúrgico é o tempo da Graça (Kairós) que acontece dentro do ano civil, tempo cronológico (Chronos).

Quando pesquisamos no dicionário o verbete Advento, encontramos o seguinte: advento quer dizer o “aparecimento, a chegada de alguém ou de algo”. Em outras palavras, Advento quer dizer “o que está para vir”. No nosso caso, esperamos Àquele que “há de vir”, ou seja, esperamos, com grande alegria, entusiasmo e expectativa, a vinda de Jesus Cristo, Nosso Senhor e Salvador. No 1º e 2º domingos do Advento, a Liturgia nos direciona para a realidade da segunda vinda (vinda definitiva) de Jesus Cristo, ao passo que no 3º e 4º domingos, a Liturgia se volta para a primeira vinda de Jesus Cristo, que se encarnou no seio da Virgem Maria, unindo o “Tempo da Graça” ao “tempo cronológico”. Melhor dizendo: em Jesus Cristo, o Eterno se encontra e se entrelaça com o tempo, Deus entra na nossa história por Amor e nos salva, nos recria. Ele nos introduz em Seu Amor de uma vez por todas, nos fazendo participantes da Sua Vida. Quando contemplamos a primeira vinda de Jesus, nos damos conta de que Deus é fiel em suas promessas. Ele prometeu e cumpriu, nos enviando Seu Filho para nos salvar. E da mesma forma que Ele foi fiel na primeira vinda de Seu Filho, Sua fidelidade que dura para sempre, se manifestará também na segunda vinda de Jesus. Portanto, podemos concluir que o Tempo do Advento, muito mais do que ser apenas um Tempo de preparação para a Celebração da primeira vinda de Jesus Cristo, quer ser para nós um Tempo forte de preparação para a vinda definitiva de Jesus. Olhando, contemplando e celebrando com profundidade a primeira vinda do Filho de Deus e nosso Irmão Jesus Cristo, encontramos forças e muita esperança para celebrar e aguardar a segunda vinda. A primeira vinda de Nosso Senhor deve nos animar, fortalecer, “esperançar” e confirmar em nós a certeza da Sua segunda vinda. Que ao acendermos em cada Domingo as velas da Coroa do Advento, acendamos também dentro de nosso coração a Luz e a certeza da vinda gloriosa e definitiva de Jesus Cristo, o Deus Menino que veio e que virá! Nesta certeza de nossa fé, pedimos na força do Espírito: Maranathá! Vem, Senhor Jesus!


Frei Luiz Eduardo Dias Lima OFM

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo