Semana Laudato Si 2021

VI ANIVERSÁRIO DA LAUDATO SI´


No próximo dia 24 de maio celebramos o VI aniversário da publicação da Carta Encíclica Laudato Sì, do Papa Francisco. Para melhor celebrar e aprofundar a mensagem e a proposta oferecida pelo Papa nesta Encíclica está acontecendo a chamada Semana Laudato Si´ de 16 a 24 de maio, patrocinada pelo Dicastério Vaticano para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral com apoio e colaboração de várias Entidades, Organizações, Associações, inclusive do Escritório Geral para a Justiça, Paz e Integridade da Criação OFM. O tema da semana é: “porque sabemos que as coisas podem mudar” (LS, 13).

Papa Francisco, ao referir-se à Semana Laudato Sì, lançou a mesma pergunta do ano passado: “Que tipo de mundo queremos deixar para aqueles que vêm depois de nós, para as crianças que estão crescendo?” A partir desta pergunta, ele renova o apelo urgente para encontrar resposta à grave crise ecológica. A própria pandemia que causou a trágica crise sanitária tem muito em comum com a trágica catástrofe ecológica. Esse evento da Semana Laudato Sì deve “educar-nos cada vez mais a ouvir o grito da Terra e o grito dos pobres". Todos são convidados a participar na tomada de medidas urgentes contra a injustiça das mudanças climáticas e da crise ecológica em favor dos mais pobres e das futuras gerações. A carta encíclica é um forte apelo para o cuidado da Casa Comum.

No dia 25 de maio, no encerramento da Semana Laudato si’ deste ano, será lançado oficialmente a “Plataforma de Ação Laudato Si’”, oferecendo orientações para compromissos práticos. A iniciativa é resultado de um esforço liderado pelo Vaticano para capacitar instituições católicas, comunidades e famílias para implementar a Laudato Si’ na próxima década.

A Encíclica Laudato Sì vem ao encontro da grave crise ecológica que estamos vivendo, em íntima relação com a crise social. No documento se faz a escuta do grito da irmã e mãe terra e do clamor dos pobres. Para Papa Francisco tudo está interligado e a questão ambiental é inseparável da questão social. Por isso, o Pontífice fala de uma ecologia integral que inclui as dimensões humanas e sociais. “Os problemas atuais requerem um olhar que leve em conta todos os aspectos da crise mundial.” (LS, 137)

Papa Francisco faz uma descrição e análise dessa crise socioambiental, aponta as causas, oferece linhas de ação, abordando também a dimensão política em vários níveis. Convida a um olhar de fé para toda a obra da criação, descobrindo a mensagem de cada criatura na harmonia da criação. Propõe a visão de uma ecologia integral, considerando que tudo está interligado. Convida para uma verdadeira conversão ecológica que compreende o cultivo de uma espiritualidade contemplativa que gera gratidão, paz e alegria, a opção por um estilo de vida simples e não-consumista, processos educativos em vista de novos hábitos, construção de relações fraternas, justas, respeitosas entre os humanos e todas as criaturas, e com o Deus Trindade.

O documento é profundamente inspirado em São Francisco de Assis, a começar pelo título da Encíclica. No número 10 diz o Papa: “Acho que é o exemplo por excelência do cuidado pelo que é frágil e por uma ecologia integral, vivida com alegria e autenticidade. (...) Nele se nota até que ponto são inseparáveis a preocupação pela natureza, a justiça para com os pobres, o empenho na sociedade e a paz interior.” (LS, 10) Toda a Carta Encíclica é perpassada pela espiritualidade franciscana. O santo de Assis é considerado modelo para “uma sã relação com a criação como dimensão da conversão integral da pessoa”. (LS, 218)


Frei Nestor Schwerz OFM - Coordenador JPIC/RS



Momento orante Laudato Si


Clique e baixe:

JPIC preces Semana LS 2021
.pdf
Download PDF • 208KB






14 visualizações0 comentário